Arquivo | REGISTRO CENTRAL RSS for this section

RIP MESS_UP ROCK ON MESSCLA

NOVOMESS

Durante um período curto, não parece mas trata-se de apenas 1 ano (!), exploramos juntos muitas novidades, opiniões, tendências e algumas especulações neste que sempre será a semente de uma aspiração muito boa, o nosso querido MESS_UP.

Durante todo este período eu aprendi muito, aprendi todas as vezes que impliquei em publicar alguma novidade aqui, mesmo a contragosto e contrafluxo do cenário atual, até o momento em que a minha vida particular me tomou todo o tempo do mundo, até não conseguir mais dar continuidade aqui. E na dúvida de um provável retorno, eu percebi que talvez seja a hora de desenvolver muito mais, um salto maior em direção aos sonhos até então impossíveis de se alcançar, porém não sozinho, pois acompanhado é sempre mais divertido, então orgulhosamento eu apresento a vocês o MESSCLA!

O MESSCLA é um coletivo em seus primeiros passos, nele você irá acompanhar tudo o que eu já sozinho projetava aqui, mas agora em uma dimensão muito maior, construída sobre a união de um coletivo de colaboradores incríveis, pelos quais você ainda irá se apaixonar.

Eu convido vocês e prometo que será incrível, pois estamos trabalhando muito, pois a qualidade é o mínimo que desejamos alcançar.

Sendo assim adeus MESS_UP, fica a saudade.

Sendo assim bem-vindo MESSCLA, conquiste o universo.

A todos que até então me acompanharam aqui, meu muito obrigado!

!!! [A][C][E][S][S][E] E DESCUBRA O [M][E][S][S][C][L][A] !!!

Anúncios

NOVO NOVO NOVO NOVO NOVO

Ainda não é oficial, mas o MESS_UP se dissolveu para se fundir a um número sem fim de parcerias e assim se transformar em um projeto maior, um coletivo de ideias que breve irá invadir a sua opinião.

Aos atentos pouco posso revelar, mas acredite, MESSCLA já está no ar.

Retomo o diálogo nos próximos dias, mas uma coisa é certa, MESS_UP está morto! Viva o MESS_UP!

CRÔNICA: A VISTA DA JANELA DO QUARTO

NGC 3372

Eu observo as horas se perderem entre os móveis da sala. Em algum lugar você está indecisa. Será que realmente existe um caminho mais fácil para se aproximar? O frio procura te convencer o contrário, continue em casa, aprecie os prazeres sob a proteção do seu universo seguro, mas você encontra as chaves do carro, confere os pequenos mas importantes detalhes no espelho pela milésima vez, e deixa tudo para trás, sem se despedir.

Estou em casa, enfurecido pelo contínuo fluxo de ar graças as janelas entreabertas. O inverno me faz companhia e eu não tenho certeza se você vai estar aqui para me aquecer. Desvio dos copos, desvio dos cigarros, desvio das promessas, desvio da espera e me entrego à cama sem posicionar as cortinas, eu gosto da vista, eu gosto da intensa mistura de cores, luzes, vida.

O interfone toca, mas você se perdeu nos corredores do prédio mais uma vez. Sequer tem a clara lembrança sobre onde estacionou o carro. Você tropeça ao entrar, você reclama do frio, você me beija como se o fim estivesse próximo, você mergulha intensamente no beijo e me convida, e as horas se perdem entre os móveis da sala.

Você ri alto, você me faz de cama, você me abraça até onde não consegue alcançar. Você me observa com um brilho absurdo no olhar, e eu fico em silêncio, sem exatamente saber se devo me preocupar.

E o mundo sabe que existe um abismo entre nós. Um universo, um novo idioma. Uma constante incoerência na história, onde os seus carros se acumulam em uma garagem ampla, enquanto eu continuo indeciso sobre qual bicicleta comprar. Você já conquistou dois terços do universo, enquanto eu sequer descobri o que me reserva nas ruas do meu bairro. Mas quem está preocupado com isso, quando no fim, o abrigo que você deseja está nos meus braços?

Você se encontra, escolhe o seu lado favorito da cama, me abraça forte, pensa em milhões de palavras mas não diz nada. Me beija e adormece em segundos. Eu sinto a sua respiração em um novo ritmo, eu me aproximo para sussurrar que talvez eu esteja me apaixonando, e nada está conforme os meus planos, mas tudo bem, as cortinas continuam abertas e a vista da janela do quarto é ótima ao seu lado.

messupclubbotomfacebookbotomtwitterbotom

FALTA BOM HUMOR NO MUNDO

happyrobot

Mas um dia isso acaba, se transforma, e você de fato consegue perceber o que deve ser tratado como relevante e o que é simplesmente uma brincadeira. A falta de bom humor também é útil para detectar bom senso, mágoa, remorso, e um infinita quantidade de percepções que podem esclarecer muito sobre si mesmo e as demais pessoas.

Na dúvida insista no bom humor, sempre.

messupclubbotomfacebookbotomtwitterbotom

O CARNAVAL ACABOU

2013-02-08-12.08.15-594x415

2013 acabou. Ótimo.

O carnaval de 2014 se despediu da avenida, ótimo.

As férias acabaram, e agora é hora de retomar nossas atividades.

Todos prontos para: o que é relevante?

ipa

messupclubbotomfacebookbotomtwitterbotom

TUDO O QUE ACONTECE AGORA

MAYARA

Observo a timidez de uma nova manhã com tranquilidade. E a tranquilidade é uma soma quase incalculável de elementos que compõe a plena felicidade. Ser feliz é complicado, muitas vezes (acredite) é saber ser solitário, e talvez indiferente ao que aceitamos como verdade.

Ela me ama, eu amo ela, incondicionalmente, intensamente, simples assim. A velocidade a qual perpetuou o nosso amor assombra. Céticos amargurados questionam os fatos, pois talvez a precipitação resulte em fracasso. Talvez não. Eu ignoro o descompasso.

E o amor, jovem e perfeccionista como é, e como deveria sempre ser, me transforma. O tempo torna-se escasso e o descaso com o entretenimento corriqueiro e solitário se extingue. A vida exige renovação, e a novidade é tudo o que realmente desejamos abraçar.

A vida é marcada por ambições, conquistas e fracassos, e provavelmente nada, absolutamente nada, se compara ao amor sincero de uma paixão arrasadora, capaz de transformar os planos de um homem determinado, graças ao brilho dos olhos conquistados.

A minha vida se transforma, se renova, e o amor é responsável por tudo, mais uma vez.

messupclubbotom     facebookbotomtwitterbotom

99 CONTRA 1

bandeira-do-brasil

Tudo era previsível. O aumento da passagem já havia sido anunciado com antecedência, durante a campanha eleitoral, e a declarada “decência” limitava-se apenas a um aumento abaixo do índice de inflação. A grande vilã econômica, mas não a única, a inflação.

Para a população restava a digestão de mais um aumento, mais um acréscimo, mais um degrau no complicado e abusivo custo de vida do brasileiro. O absurdo custo de vida brasileiro.

O movimento iniciou-se pequeno, mínimo, reunindo brasileiros comuns revoltados, afinal, o custo mais uma vez aumenta, mas e a qualidade? A qualidade é um desejo que se transforma em depressão, decepção, sempre.

O transporte público não é suficiente, não possui qualidade, e a sua representatividade financeira, frente ao vergonhante salário mínimo, assusta, assombra.

Quando o movimento iniciou-se muitos destrataram o seu valor, afinal, o Brasil é um país passivo, manifestações são raras, microscópicas e inefetivas, mas apesar de desacreditados, os manifestantes não sem abalaram, continuaram protestando, lutando pelo seu legítimo – e nobre – valor.

O grito despertou.

O grito despertou uma revolta acostumada ao pequeno alcance de solitárias mãos. O grito despertou uma multidão desacreditada e multiplicou a sua ação.

O transporte público não é suficiente. A saúde não é suficiente. A educação. A segurança. O Brasil possui inúmeros motivos para se revoltar, para se fazer ouvir e efetivamente cobrar uma nova direção.

O que iniciou-se mínimo, ganhou proporção. O brasileiro despertou. As revindicações se multiplicaram. Todos anseiam pelo fim da corrupção, pela devida punição dos envolvidos, pela destituição de seus cargos, incontáveis políticos condenados pelos seus atos, e pelo despreparo de atender satisfatoriamente a sua população.

O nosso grito anseia por uma resposta, por uma proposta, de quem está a frente e ostenta o trabalho de representar a sua população.

Somos 99% da população.

Despertamos para a mudança que anseia revolução.

Faça parte, faça história, e sem violência, faça a revolução.

Escrevemos o começo de um novo Brasil.

messupclubbotom     facebookbotomtwitterbotom

A BREVE RAZÃO DE FELICIANO

Marcos-Feliciano-2

É impossível concordar com o radicalismo extremista do pastor Marco Feliciano (PSC), fato.

Mas eu não observo ninguém efetivamente preocupado em destacar os seus eleitores, os atuais membros do colegiado da câmara dos deputados, que por meio de uma eleição legítima e democrática, estabeleceram o polêmico pastor como novo presidente da Comissão de Direitos Humanos, mediante 11 votos favoráveis, dos 18 votantes.

Sejam quais forem os interesses em eleger Marco Feliciano, os verdadeiros culpados continuam anônimos, e provavelmente beneficiados.

Enquanto a histeria repercute unanimemente por todo país, outros posicionamentos e interesses políticos me preocupam ainda mais, mediante a sua inconcebível existência e completo desinteresse público, acostumado a atentar-se a coadjuvantes.

Sem o objetivo de desmerecer a importância de uma específica comissão parlamentar, eu me revolto ao constatar que assim como a inaceitável eleição de Marco Feliciano à frente Comissão de Direitos Humanos (CDH), os deputados João Paulo Cunha (PT) e José Genoino (PT) – condenados no processo do “mensalão” – constam como atuais membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A nossa democracia (uma cooperativa de beneficiários específicos) laica (com posicionamento religioso claro e influenciador), continua a abrigar acusados de racismo e homofobia para a presidência de uma Comissão de Direitos Humanos – uma histérica ironia – assim como condenados corruptos como membros de uma Comissão de Constituição e Justiça – uma vergonhosa e humilhante ironia.

Onde nós, como país, perdemos a razão? Seríamos tão estúpidos assim? Seríamos nós, o país mais estúpido e corrupto de toda América Latina?

Onde está a nossa razão?

Diante de um cenário real, mas inimaginável, a razão tende a surgir de uma forma inesperada.

Diante dos constantes protestos contra a sua permanência na presidência da Comissão de Direitos Humanos, o pastor e “monstro” Marco Feliciano, declarou que irá renunciar APENAS se os “angelicais” João Paulo Cunha e José Genoino renunciarem à suas posições equívocas na Comissão de Constituição e Justiça. Gênio.

O PT imediatamente diminuiu (extinguiu) a pressão sobre a renúncia de Feliciano ao cargo, enquanto a oposição não atreve-se a apoiar o deputado pastor do PSC, preocupados com a repercussão de uma associação prejudicial à sua frágil imagem.

De qualquer forma o inconcebível venceu. O interesse público provavelmente irá gradualmente desaparecer, enquanto ninguém se atreverá a dizer que Feliciano nunca teve razão, pois a melhor solução aos fatos é fruto de sua estratégica sugestão.

messupclubbotom     facebookbotomtwitterbotom

101 ANOS DE FUTEBOL ARTE

pelecomemorandogol1

Lembrando que ontem (domingo) o meu amado Santos completou incríveis 101 anos de história! E para celebrar este momento, destaco um dos melhores hinos-marchas-carnavalescas de todos os tempos, a simpática “Leão do Mar”, que apesar de adotada pelo clube nas últimas décadas, não é de fato o primeiro e único hino do time.

Parabéns nação santista!

messupclubbotom     facebookbotomtwitterbotom

BREVE REFLEXÃO SOBRE A VENEZUELA

121209030809-venezuela-nicolas-maduro-story-top

Nicolás Maduro é o novo presidente da Venezuela. A eleição “legítima” é considerada ilegítima por Henrique Capriles, o principal oposicionista do herdeiro do regime Chávez.

Maduro foi eleito presidente com incríveis 50,66% dos votos. Em resumo, talvez nada mude na Venezuela até 2019, mas se você considerar que o opositor Capriles perdeu por uma diferença (ridícula) de 1,59%, cerca de 235 mil votos, cabe uma reflexão: o  governo (uma ditadura de 14 anos) de Chávez não agrada mais a grande maioria do país, e no que depender do aumento da popularidade da oposição nos próximos anos, afinal 1,59% não é nada, esse modelo está definitivamente enterrado.

Aos conspiratórios resta apenas uma questão, seria possível uma manipulação de votos na eleição venezuelana? Uma vez que a liderança chavista deve manter TODOS os beneficiários do regime de 14 anos à frente do poder venezuelano por mais 6 longos anos?

De qualquer forma o ditador Chávez venceu, e a América Latina continua a mesma, como sempre.

Com a palavra, Arnaldo Jabor.

messupclubbotom     facebookbotomtwitterbotom

61 ANOS DE DOUGLAS ADAMS

61 NOA

Mundialmente conhecido pela série “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, o escritor inglês Douglas Adams completaria hoje 61 anos de idade. Em sua homenagem o Google faz homenagem ao autor da série de livros que se tornaram famosas entre a geração geek e nerd, para marcar o dia, o Doodle deixou uma das mensagens mais famosas da obra de Adams no logotipo, em português: “Não entre em pânico”.

LEITURA SUGESTIVA PARA 2013

gourevitch (1)

A Companhia de Bolso é um dos diversos selos do respeitável grupo editorial Companhia das Letras, cujo foco está voltado para o lançamento de obras no formato econômico, os deliciosos e práticos pocket books.

A reedição de sucessos em formato econômico não desmerece o prestígio estabelecido pela Companhia das Letras, e o seu reconhecido nível de excelência admirável, viabilizando o lançamento de diversas obras primas clássicas, contemporâneas e títulos que definitivamente merecem a sua atenção.

Entre os títulos recomendáveis e presentes na minha anual lista de leitura, encontra-se a obra de Philip Gourevitch, o sensacional e tenso “Gostaríamos de Informá-lo de que Amanhã Seremos Mortos com Nossas Famílias”.

Entre abril e julho de 1994 mais de um décimo da população de Ruanda foi exterminada, num genocídio comparável apenas ao Holocausto. Patrocinada pelo governo ruandês, a maioria hutu massacrou a minoria tutsi diante da indiferença da chamada “comunidade internacional”.

A tragédia, supostamente motivada pelo “ódio ancestral” entre as duas etnias, teve na verdade clara origem política e econômica. Durante três anos, o jornalista norte-americano Gourevitch mergulhou na história e na realidade ruandesa para tentar desvendar os acontecimentos. Ouviu centenas de pessoas, reconstituindo o drama dos envolvidos na tragédia, fossem eles sobreviventes, assassinos ou cúmplices.

Uma obra definitivamente cáustica, elaborada por meio de um testemunho honesto, uma reflexão assustadora sobre um dos mais terríveis massacres do nosso tempo, comprovando que ainda hoje a distância entre civilização e barbárie pode ser curta.

Leitura recomendada para 2013.

NINGUÉM ME CURTE MAIS

palhaco-chorando

Eu estava no Facebook divulgando as novas atualizações de MESS_UP (quando acontecem, claro), e me deparei com a ferramenta de propaganda da comunidade on-line. O Facebook estava me oferecendo uma oportunidade de negócio para divulgar o meu site em sua rede, e assim garantir um aumento do número de pessoas que curtem, aprovam e recomendam o MESS_UP – que é algo que eu trato como um trabalhoso e delicioso passatempo.

A situação me pareceu surreal, pois de acordo com o Facebook É um bom negócio pagar PARA o Facebook divulgar a minha página DO Facebook NO Facebook, e assim garantir de forma INTELIGENTE um aumento da minha POPULARIDADE (número de pessoas que curtem) na rede – O Facebook.

O mundo é moderno e existem milhões de coisas que eu não entendo. Como pagar para o banco guardar o meu dinheiro com a promessa de um “rendimento”, o qual muitas vezes torna-se invisível mediante os gastos de sua manutenção (o que comprova a minha tola idéia de que o dinheiro possui um custo de vida, e ele provavelmente vive e se alimenta melhor do que eu), mas em contrapartida, quando eu suplicar por um empréstimo o banco certamente será o primeiro lugar a me recusar ajuda – algo fez sentido? Eu não sei, mas ainda tenho uma conta no banco.

Enfim, a popularidade no meu universo não será medida através do Facebook. Eu inclusive observo com ansiedade a próxima grande sensação on-line surgir (talvez a ferramenta Hangouts do Google+), e que sabe assim presenciar o declínio do império de Mark Zuckerberg, mas nada ainda posso afirmar.

Uma coisa eu sei, eu não vou pagar o Facebook anunciar no Facebook a minha página do Facebook para ser mais popular no Facebook, simplesmente por que isso não faz sentido. Até por que já existe uma ferramenta simples e gratuita para isso, localizada na barra lateral deste mesmo site/blog, onde qualquer mortal pode se unir ao meu universo gástrico simplesmente curtindo a minha página no – surpresa – Facebook!

Soa ridículo isso, curta a minha página no Facebook, mas se alguém faz dinheiro com isso, é necessário respeito. E Mark Zuckerberg faz muito dinheiro com isso, o banco sabe muito bem quanto.

REAGE SP #PRELIMINARES

483640_529236643755593_847115682_n

A partir do dia 8 de dezembro uma série de diferentes ações começa a movimentar a cidade de São Paulo.

Diferentes coletivos sociais se uniram para a realização de debates, oficinas, ocupações, transmissões e festas, visando um único objetivo em comum, entender as diferentes questões vitais para a cidade de São Paulo e propor soluções.

Uma movimentação planejada, aberta e pacífica, voltada para a aproximação, reflexão e decisão da população de São Paulo frente aos suas principais questões existenciais. Sem duvida alguma trata-se de um evento único e revolucionário, onde você está convidado.

São Paulo talvez não seja a sua cidade, mas de qualquer forma ela será parte da sua vida.

Ações como a #Preliminares deveriam multiplicar-se por todas capitais do país, e assim talvez devolver à população o direto que lhes é garantido, mas atualmente exercido (em alguns casos insatisfatoriamente) por vereadores, deputados e prefeitos. A voz de um povo não pode ser sufocada, e como todos sabem, a união faz a força.

Acompanhe este movimento, entenda-o, apoie e participe, acessando a sua página no Facebook.

E confira agora um recorte de cenas que simbolizam o estado de convulsão social e guerra civil velada que aflige a maior e mais importante cidade da América Latina. Eu amo São Paulo e também acredito que São Paulo precisa mudar, mas para isso é necessário começar a pensar.